Artígos

Preceitos Humanos e a Graça de Jesus Cristo

 

Vamos procurar separar preceitos humanos, dogmas e costumes da Graça de Deus por nosso Senhor Jesus Cristo. Independente de pertencer ou não a CCB (Congregação Cristã no Brasil), posso lhe garantir que hábitos e costumes criados a partir da concepção humana, não tem nada a haver com a salvação. A grande verdade, é que todas as denominaç˘es precisam lançar novidades e principalmente, buscando dentro das Escrituras, para justificarem suas dissidências. 

Não existe uma só denominação que não tenha sido fundada sem que seu fundador declare aos quatro ventos, que recebeu uma ordem expressa de Deus para fundá-la, ou, que um anjo apareceu-lhe determinando a abertura de uma nova denominação com tais e tais fundamentos bíblicos e assim por diante. Jamais dizem que fundaram a denominação por que quiseram, pois o povo não daria nenhum valor. O povo normalmente é místico, e, assim sendo, precisa acreditar no sobrenatural para viver.

Quanto a usos e costumes, não existe a menor possibilidade hoje em dia, no mundo moderno e globalizado em que vivemos, de abrirmos mão da televisão, internet e outras coisas mais. Nosso irmão Paulo dizia: Tudo me é lícito, mais nem tudo me convêm.

Precisamos saber usar todas as coisas e não sermos usados por elas. Caso contrário, não poderíamos usar sequer um automóvel, pois através dele, quantos foram parar dentro de um motel ou lugar parecido? Ou seja, o mal não está no automóvel e sim, em seu condutor. Da mesma forma, devemos-nos utilizar da TV e internet, para finalidades específicas. Para o nosso trabalho, nossas informaç˘es, nossas comunicaç˘es e até relacionamento de maneira cristã.

Na verdade, os representantes das denominaç˘es não deveriam interferir na vida dos fiéis, mas é um costume antigo, vem da igreja de alguns séculos atrás, e as atuais seguem o mesmo padrão. Ou seja, a uniformidade, que vem da palavra uniforme. Trazer a irmandade no cabresto, jogando um irmão contra o outro, em função dos dogmas. Porque no momento em que a denominação determina que seus fiéis devam andar de tal forma, a mesma está criando um padrão de comportamento, está balizando a comunidade, e aqueles que não andarem segundo os padr˘es ditados, passa a ser alvo de discriminação do resto da irmandade. 

` É triste perceber e ver que a denominação dá mais valor aos dogmas, costumes e hábitos, do que a própria palavra de Deus. Se prega que é o Senhor quem faz a obra, mas no fundo, são os preceitos e dogmas que determinam se este ou aquele irmão é de bom testemunho. Olham a aparência! E O Senhor Jesús disse para os sacerdotes:

 “SEPULCROS CAIADOS, POR FORA TODO DE BRANCO, MAS POR DENTRO CHEIRA A MORTE".

O profeta Samuel, quando foi enviado por Deus Ó casa de Jessé, pai de Davi, para ungir um de seus filhos como rei, logo que ele viu o primogênito, formoso, disse: Eis aí o escolhido do Senhor! E o que foi que ele ouviu de Deus?

Eu não vejo a aparência, mas sim, o coração. Em outras palavras, os homens que estão Ó frente das denominaç˘es vêm Ós aparências, mas Deus vê o interior, o coração. Quanto a calças compridas, véu e saias longas, precisamos analisar sem nenhuma paixão.

No tempo em que o Senhor Jesus esteve na terra, não se envolveu em coisas pequenas, pois precisava cumprir a sua missão de salvação, de expiação (cobrir) dos pecados dos seres humanos, que tinham uma dívida impagável com Deus. E homens e mulheres usavam vestidos, que se diferenciavam em detalhes. A calça comprida surgiu no ocidente, mundo do qual fazemos parte. A mulher passou a usar calças compridas mais especificamente, nas fazendas ao Oeste dos Estados Unidos e aos poucos, foi sendo introduzida na cultura ocidental. Digo novamente que os responsáveis pelas denominaç˘es não têm o direito de se envolverem e nem ditarem normas de comportamento na vida particular de seus membros. 

Desde que, a irmã ou o irmão não provoquem escÔndalo na igreja, ninguém tem o direito de se envolver ou determinar como cada um deve se conduzir. A Obra de Deus é de dentro para fora. E é pessoal. É singular, conforme se pode constatar no Livro de Apocalipse cap. 2, verso 17. Provando que a salvação é pessoal. Por isso, devemos deixar o Senhor Jesus operar em cada um, segundo a sua vontade sem discriminar qualquer irmã. O véu, não tem nada a haver com a salvação. Era e é usado de diferentes formas no oriente médio.

O Véu

As meninas usam um tipo de véu, as moças outro, as casadas e viúvas outros. 

Quanto ao mandamento de nosso irmão Paulo, foi baseado nos costumes da época. Se hoje, ele (mandamento) é válido na CCB, e como dizem os entendidos que o véu é para a mulher se igualar ao homem diante de Deus, porque então, elas com o véu sobre a cabeça não pode pregar também a palavra de Deus, já que estão em condição de igualdade com os homens?  Pura hipocrisia machista! Eu particularmente acho lindas as servas de Deus usando o véu.

 A respeito das saias longas, não são obrigatórias. O mandamento do Senhor Jesus é a temperança. Ou seja, nem demais e nem de menos.

Quando os homens de Deus perceberem que o que O Senhor requer deles é tão somente, que preguem a sua Palavra revelada pelo ESPÍRITO SANTO, e, busquem a cada dia o crescimento espiritual e sejam revestidos das qualidades do Filho de Deus, para passarem para o povo a verdade de Deus e que tanto o querer como o efetuar pertencem ao Senhor, viverão em PAZ e deixarão o povo também, viver em PAZ!

Deus lhe abençoe! Amém.

O Velho

Indique esta página