Brasil

11/12/2018Brasil dá apoio histórico a Israel na ONU, sob influência do novo governo

Desde o início da campanha eleitoral, o presidente eleito Jair Bolsonaro declarou seu apoio a Israel. (Foto: Reprodução)
 
Em uma mudança de posicionamento inédita, o Brasil votou ao lado de Israel e dos Estados Unidos na Assembleia Geral da ONU, em uma resolução que pretendia condenar o Hamas por disparar mísseis contra Israel.
 
Embora a maioria dos países-membros da ONU tenha votado pela condenação do Hamas na quinta-feira (6), a medida não foi aprovada. Foram 87 votos a favor, 57 contra e 33 abstençôes, mas a Assembleia Geral decidiu, momentos antes, que seriam necessários dois terços dos votos.
 
Mesmo com o resultado da votação, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, indicou que a mudança no voto brasileiro já era o resultado da visão do novo governo e do chanceler Ernesto Araújo.
 
“É a primeira vez que o Brasil vota a favor de Israel contra um grupo terrorista. Vitória! Parabéns ao Itamaraty pelo posicionamento, certamente tal fato colabora para o Brasil deixar de ser um anão diplomático”, escreveu Eduardo nas redes sociais, em referência a uma crítica que o governo israelense havia lançado contra o Brasil há poucos anos.
 
Nas últimas décadas, o Brasil mantinha posição favorável aos palestinos ou, em alguns casos, optava pela abstenção. A postura prevaleceu nos governos de José Sarney, Fernando Collor de Mello, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer.
 
Poucos dias antes, em 30 de novembro, o governo Temer se posicionou contra o Estado judeu nas Naçôes Unidas e votou a favor de seis resoluçôes anti-Israel. Em dezembro de 2017, o Brasil foi um dos 128 países que condenou a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.
 
Depois que Bolsonaro anunciou seus planos de transferir a embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, o Hamas emitiu um alerta ao governo brasileiro:  “Rejeitamos a decisão do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, de mover a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém e pedimos que ele abandone sua decisão”, declarou o porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri.
 
COM INFORMAÇÕES DO ESTADO DE S.PAULO

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
Fábio Porchat diz que 'é maluquice acreditar na...
img
STF retoma julgamento sobre criminalização da...
img
Evangélicos montam acampamento em ponte e evitam...
img
Decisão do STF impede psicólogos de atenderem...
img
Confederação Israelita do Brasil irá processar...
img
Israel doa ao Brasil máquinas que produzem água...
img
Líderes evangélicos divergem sobre posse de armas...
img
Governo de Bolsonaro pode restringir venda de...
img
Witzel quer firmar acordo com Israel para treinar...
img
Brasil dá apoio histórico a Israel na ONU, sob...
img
Igrejas são convidadas a influenciar sociedade no...
img
Bolsonaro diz que ministro da Educação atende a...
img
“Quando autoridades honestas governam, o povo se...
img
“A gente fará aliança até com o Diabo” , diz...
img
Paulo Guedes não pretende taxar igrejas...
img
Bolsonaro sinaliza mudanças na Educação com apoio...
img
Exposição de arte no Rio sugere que militantes...
img
“Dialeto secreto de gays e travestis” é abordado...
img
Professora é afastada após ensinar crianças com...
img
Sérgio Moro irá comandar o Ministério da Justiça...
img
“Não sou o mais capacitado, mas Deus capacita os...
img
Jair Bolsonaro é eleito presidente do Brasil no...
img
Haddad não é claro sobre aborto e ideologia de...
img
Bolsonaro quer aproximação com Israel e romper...
img
Com apoio do Governo Federal, congresso de...
img
Novo Congresso será o mais conservador de todos...
img
Pastor sofre atentado a bala e suspeita de...
img
A ideologia do Partido dos Trabalhadores é...
img
A mídia não aceita o “fenômeno” Bolsonaro porque...
img
Haddad, Ciro e Boulos assinam compromisso com a...
Page 1 of 7
Mais Notícias...