Mundo Gospel

23/04/2019Cristãos são mortos por terroristas Fulani após apresentação de bebês na Nigéria

Caixôes no funeral de cristãos mortos na aldeia de Konshu-Numa, no domingo, 14 de abril de 2019. (Foto: Reprodução/Morning Star News)
 
Mais de uma dúzia de cristãos, incluindo crianças, foram massacrados por militantes Fulani após um culto de apresentação infantil no estado nigeriano de Nasarawa, na Nigéria.
 
O ataque, relatado pelo Morning Star News, aconteceu no domingo (14), quando os cristãos da comunidade predominantemente cristã se reuniram para comer depois que crianças foram apresentadas naquela manhã na Igreja Batista Ruhaniya, na aldeia.
 
Militantes fulanis, que têm cada vez mais alvos cristãos, invadiram o local e abriram fogo indiscriminadamente, matando 17 pessoas. Os militantes alegaram a vida da mãe do bebê, Safaratu John Kabiru Ali, junto com vários outros, alguns dos quais eram crianças de apenas 10 anos. O pai do bebê, John Kabiru Ali, está em estado crítico até o momento, em decorrência dos ferimentos pelos tiros.
 
Um morador local disse ao Morning Star News que entre os mortos estavam “10 membros da Igreja Batista de Ruhaniya, cinco membros da Igreja Evangélica Reformada de Cristo, um membro da Igreja Evangélica Winning All e um músico tocando para convidados”.
 
Samuel Meshi, presidente do Conselho do Governo Local de Akwanga, disse à agência que o grupo de cristãos não fez nada para provocar o terrível ataque.
 
“Eles começaram a filmar esporadicamente em uma comunidade que estava apenas celebrando a dedicação de uma criança depois de um culto na igreja no domingo (14 de abril) em uma igreja batista na área”, disse Meshi.
 
“As mortes ocorreram na noite daquele dia. Infelizmente, essas pessoas foram mortas a sangue frio simplesmente por nenhuma razão ”, observou ele.
 
O pastor Samson Gamu Yare, líder comunitário do grupo étnico Mada no estado de Nasarawa, descreveu os assassinatos como “bárbaros” e pediu ao governo federal que tome medidas urgentes para reduzir a ameaça de ataques de pastores extremistas a seu povo.
 
Tomada nigeriana O Punch observa que o governador do Estado de Narasawa, Umaru Tanko Al-Makura, exigiu que os perpetradores fossem detidos imediatamente.
 
“Isso é algo que vamos levar a sério. Nós vamos ter uma reunião do Conselho de Segurança e eu já direcionei agentes de segurança para garantir que eles pescariam essas pessoas e as levariam para as reservas ”, disse Al-Makura, de acordo com a Channels TV.
 
O Major-General Adeyemi Yekini anunciou sua estratégia para rastrear e prender os envolvidos no ataque.
 
“Dirigi minhas tropas para se mudarem para Akwanga e se juntarem a outras forças de segurança para rastrear os responsáveis ​​por essa crise; vamos apreendê-los para que a justiça possa ser feita ”, disse ele.
 
A Nigéria classifica-se como o 12º pior país do mundo no que diz respeito à perseguição cristã, de acordo com a Lista Mundial de Perseguição da Portas Abertas de 2019.
 
Os pastores Fulani são um grupo étnico de mais de 20 milhôes na África Ocidental e Central. Eles viajam centenas de quilômetros carregando armas para proteger o gado. Embora eles tenham entrado em conflito com tribos e cristãos indígenas durante séculos, apenas um pequeno subgrupo é extremista e se envolve em ataques, de acordo com o Índice Global do Terror.
 
No entanto, a Portas Abertas observa que os confrontos se intensificaram nos últimos anos e levaram à destruição de casas e igrejas, bem como a apreensão de terras e propriedades pertencentes a proprietários cristãos. Portas Abertas concluiu que o governo nigeriano historicamente não conseguiu proteger os cristãos, especialmente mulheres e crianças, da violência extremista Fulani.
 
Em 4 de março, militantes Fulani no estado de Benue teriam atacado três aldeias, matando 23 pessoas com balas e facôes, de acordo com a International Christian Concern.
 
Também em março, 52 pessoas foram mortas, dezenas ficaram feridas e cerca de 143 casas foram destruídas em ataques nas vilas de Inkirimi, Dogonnoma e Ungwan Gora, no distrito de Maro, na área do governo local de Kajuru.
 
COM INFORMAÇÕES DO MORNING STAR NEWS

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
Mais de 50 mil Bíblias serão enviadas ao Sudão do...
img
Militar que pediu oraçôes por Donald Trump tem...
img
Médico pode perder emprego por falar sobre Deus...
img
Cristãos iranianos não oram pelo fim da...
img
Atleta pede que cristãos “preguem o...
img
Chineses memorizam a Bíblia porque o governo ‘não...
img
Pregador de rua é preso após ministrar em “vila...
img
Jovem que foi evangelizado ao tentar pular da...
img
Igrejas transformam ônibus escolar em ‘sala de...
img
Missionários apresentam Jesus e afastam...
img
Pastor se impressiona ao ver 2 mil pessoas em...
img
Polícia prende mais de 100 mulheres e crianças...
img
Mulher abandona homossexualidade ao ouvir rádio...
img
Perseguição religiosa na China cresce de tal modo...
img
Ex-muçulmana evangeliza judeus em sinagoga: “Seu...
img
Maioria dos cristãos não tem evangelismo como...
img
Minutos antes do massacre no Sri Lanka, crianças...
img
Cristãos são mortos por terroristas Fulani após...
img
“Eu recitava a Palavra de Deus sobre ele”, diz...
img
Homem leva a mãe a Cristo 15 anos depois de...
img
Chris Pratt diz que sua fé o guarda dos perigos...
img
Milhares de iranianos estão se convertendo ao...
img
Mais de 2 mil pessoas ajudam moradores de rua nas...
img
Vietnã prende 33 cristãos por não se curvarem a...
img
DC Comics transforma Jesus em super-herói e...
img
“Deus não deu profecias para assustar, mas para...
img
Tumor 'incurável' desaparece do cérebro de...
img
Cantora leva jurados do “The Voice” a louvarem:...
img
Muçulmanos se entregam a Jesus após atacarem...
img
Preferimos viver perseguidos a esconder nossa fé,...
Page 1 of 30
Mais Notícias...