Mundo

13/08/2019Arqueólogos descobrem provas do relato bíblico sobre a conquista de Jerusalém pela Babilônia

Pintura ilustra batalha na qual a Babilônia conquistou Jerusalém. (Imagem: explorandolafe)
 
Arqueólogos que fizeram escavaçôes na região do Monte Sião, em Jerusalém, descobriram evidências da conquista babilônica da cidade, parecendo confirmar um relato bíblico de sua destruição.
 
Acadêmicos da Universidade da Carolina do Norte em Charlotte fizeram descobertas significativas, incluindo depósitos de cinzas, pontas de flechas e pedaços de vasos e lâmpadas. A descoberta mais surpreendente, no entanto, foi um item de joalheria, que parece ser uma borla ou brinco com uma parte superior em forma de sino, disseram os pesquisadores.
 
Shimon Gibson, co-diretor do projeto arqueológico Mount Zion da universidade, disse à CNN a peça rara marca a primeira vez que os arqueólogos descobriram sinais das "elites", parecendo confirmar as descriçôes bíblicas da riqueza de Jerusalém antes de a conquista em 587-586 aC.
 
Gibson disse que a peça de joalheria é um achado raro em locais de conflito, já que os guerreiros normalmente as roubavam.
 
“É uma indicação clara da riqueza dos habitantes da cidade na época do cerco", disse ele.
 
O historiador disse que, embora os itens isolados não forneçam provas conclusivas do ataque babilônico, a mistura única de artefatos leva os pesquisadores a acreditar que descobriram evidências diretas da conquista.
 
"Para os arqueólogos, uma camada cinzenta pode significar várias coisas diferentes", disse Gibson em um comunicado. "Pode ser depósitos de cinzas retirados de fornos ou pode ser uma queima localizada de lixo”.
 
"No entanto, neste caso, a combinação de uma camada de cinzas cheia de artefatos, misturada com pontas de flechas e um enfeite muito especial indica algum tipo de devastação e destruição. Ninguém abandona joias de ouro e ninguém tem pontas de flecha em seu lixo doméstico".
 
A localização dos artefatos significou que os pesquisadores foram capazes de descartar outras explicaçôes para os resultados.
 
"Nós sabemos onde a antiga linha de fortificação funcionou, então sabemos que estamos dentro da cidade", disse Gibson.
 
A equipe notou que as pontas de flechas recuperadas são "bastante comuns" em locais de batalha dos séculos VII e VI aC, e eram conhecidas por serem usadas pelos guerreiros babilônicos.
 
"Esta evidência aponta para a conquista histórica da cidade pela Babilônia, porque a única grande destruição que temos em Jerusalém para este período é a conquista de 587/586 a.C", disse Gibson.
 
Ele acrescentou que os artefatos de barro - que incluem peças quebradas de cerâmica, partes das típicas lâmpadas comprimidas de época e outros objetos domésticos - ajudaram ainda mais a equipe a datar as descobertas.
 
"É o tipo de desordem que você esperaria encontrar em uma casa arruinada após um ataque ou batalha", disse ele.
 
"É muito emocionante poder escavar vestígios do material de qualquer evento histórico, e ainda mais em relação a um evento histórico importante, como o cerco babilônico de Jerusalém", disse Rafi Lewis, co-diretor do projeto.
 
Os resultados são de particular importância, pois lançam luz sobre um evento definitivo na história judaica.
 
Acredita-se que a conquista, liderada pelo rei neobabilônico Nabucodonosor II, tenha resultado em uma perda significativa de vidas quando a cidade foi arrasada. Também levou à destruição do Templo do Rei Salomão - uma história contada no Segundo Livro dos Reis do Antigo Testamento.
 
Judeus ortodoxos em todo o mundo lembram a data todos os anos em Tisha B'Av, um dia anual de jejum e luto, que neste ano aconteceu no domingo. O dia, que é considerado o mais triste do calendário judaico, também marca a destruição do Segundo Templo por legiôes romanas por volta de 70 dC.
 
COM INFORMAÇÕES DA CNN

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
Cristãos cultuam a Deus escondidos em chiqueiros...
img
Juiz derruba lei que obrigaria médicos a fazerem...
img
Cristão é assassinado por parentes muçulmanos...
img
Cristãos sírios oram e beijam a Bíblia antes de...
img
Temendo massacre, milhares de cristãos fogem da...
img
Mais de 500 mil alunos levam Bíblias para escola...
img
Juíza dá Bíblia a policial condenada por...
img
Capelão batiza mais de 1000 soldados no Exército...
img
Ator cristão salva criança após acidente de...
img
“Nossos direitos não vêm do governo, eles vêm de...
img
“Você não tem permissão para acreditar em Deus”,...
img
Coreia do Norte faz vídeo para propagar que...
img
Evangélicos apoiam judeus na Judeia e Samaria...
img
Polícia encontra mais de 2.200 restos mortais de...
img
Cristão morre após ser torturado durante quatro...
img
Após manifestaçôes com louvor a Deus, Hong Kong...
img
Pastor de Mianmar pode ser processado por falar a...
img
‘Fomos ensinados que missionários são...
img
Google tem política que visa limitar alcance de...
img
Novo documentário expôe detalhes do destruidor...
img
Palestina proíbe atividades de grupo LGBT na...
img
Ministro do Irã teme crescimento da Igreja e...
img
Descoberta de nascentes de água no deserto de...
img
Arqueólogos descobrem provas do relato bíblico...
img
Passo mais tempo em oração do que na internet,...
img
O enorme amor de Deus preencheu o vazio do meu...
img
Lanchonete cristã fecha aos domingos e vende mais...
img
Cristãos podem ser presos por até 15 anos se...
img
China remove palavras “Bíblia, Deus e Cristo” das...
img
Jovem é espancado e expulso de família muçulmana...
Page 1 of 14
Mais Notícias...