Mundo

23/08/2019Google tem política que visa limitar alcance de organizaçôes contra o aborto

Uma vista externa da sede do Google, também conhecida como "Googleplex", em Mountain View, Califórnia, EUA. Foto tirada em 13 de abril de 2014. (Foto: Wikimedia Commons/Noah_Loverbear)
 
Uma política do Google é destinada a limitar o alcance que anúncios de centros de gravidez em crise pró-vida voltados para afastar as mulheres das clínicas de aborto, de acordo com um relatório do jornal 'The Guardian'.
 
No início deste ano, o Google anunciou que as organizaçôes de saúde que anunciam sobre o aborto no site principal dos mecanismos de pesquisa devem ter um rótulo indicando se elas realmente fornecem ou não abortos.
 
 
No entanto, Stephanie Kirchgaessner, do 'The Guardian' informou na última segunda-feira (19) que a política do Google só pareceu a funcionar quando o termo específico "aborto" foi pesquisado por um usuário.
 
Outros termos de pesquisa como "teste de gravidez livre" e "sintomas de gravidez" não incluíram um aviso, explicando se a entidade fornecia abortos.
 
"Embora a diferença possa parecer semântica, há uma preocupação de que ela leve as mulheres a confundirem um centro pró-vida de apoio a gestantes em crise com uma clínica de aborto", escreveu Kirchgaessner.
 
Em resposta ao relatório, o Google forneceu ao 'The Guardian' uma declaração defendendo sua política atual de divulgar se uma clínica anunciada realiza abortos.
 
"Essa transparência adicional é destinada a ajudar os usuários a decidir quais anúncios relacionados ao aborto são mais relevantes para eles", afirmou o Google. "Nossas políticas já proíbem falsas declaraçôes em anúncios e, se encontrarmos anúncios que violam nossas políticas, os removeremos imediatamente".
 
Em maio, o Google anunciou que clínicas e organizaçôes que exibem anúncios no Google usando palavras-chave relacionadas ao aborto nos Estados Unidos e no Reino Unido devem primeiro ser "certificadas como anunciantes que oferecem abortos ou não fornecem abortos".
 
"Se você não for certificado, não poderá veicular anúncios usando palavras-chave relacionadas à obtenção de um aborto", afirmou a empresa de tecnologia na época.
 
"As divulgaçôes serão exibidas em todos os formatos de anúncios de pesquisa e ajudarão a garantir que esses anúncios forneçam, de forma transparente, informaçôes básicas que os usuários precisam para decidir quais anúncios relacionados ao aborto são mais relevantes para eles", acrescentou a empresa em nota.
 
A mudança veio em resposta aos ativistas pró-aborto, argumentando que o Google estava fornecendo aos centros pró-vida a capacidade de anunciar como se fossem provedores de aborto.
 
Por exemplo, as deputadas democratas Carolyn B. Maloney, de Nova York, e Suzanne Bonamici, do Oregon, enviaram uma carta ao Google antes de sua decisão de implementar a política.
 
Na carta, as mulheres do Congresso exigiram que a plataforma removesse propagandas promovendo o que eles chamavam de "clínicas falsas".
 
"O Google deve estar bem ciente das práticas enganosas de publicidade desses tipos de organizaçôes", escreveram os legisladores.
 
"Sua empresa já realizou diversas açôes para remover anúncios de centros de gravidez em crise porque eles violam a política de publicidade interna do Google", acrescentou.
 
 COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
‘A Nigéria é um rio de sangue’, dizem rabino e...
img
Enxames de gafanhotos de proporçôes bíblicas...
img
Arqueólogos descobrem templo cananeu em cidade...
img
“Elevamos nossas vozes em oração e nossa visão...
img
Pastor de Wuhan diz que surto de coronavírus é...
img
proíbem cantores de falarem sobre...
img
Extremistas incendeiam igreja, casa de pastor e...
img
Antissemitismo pode eliminar judeus da Europa até...
img
Trump será o 1° presidente americano a participar...
img
Tensôes no Irã e desastres naturais podem cumprir...
img
Homem que cultuava ‘deus do diabo’ no Vietnã se...
img
“Olhando para a Bíblia, sabemos que o Irã terá...
img
Noiva cristã é decapitada por terroristas do Boko...
img
Menina cristã é sequestrada e convertida à força...
img
Morte de comandante do Irã e conflito com os EUA...
img
Pastor do Tajiquistão é libertado da cadeia após...
img
Pastor e família são agredidos após homens...
img
Igreja é incendiada por multidão após Bíblias...
img
Prefeita é criticada por pedir remoção de enfeite...
img
Feministas queimam livro cristão em feira...
img
Juíza cristã é denunciada por se recusar a fazer...
img
Igreja exibe pintura que substitui Adão e Eva por...
img
China monitora celulares e bloqueia termos como...
img
Candidato à presidência dos EUA doou quase US$14...
img
Garoto que sobreviveu a queda de 12 metros volta...
img
Cristãos denunciam série de incêndios em igrejas...
img
Mais de 40 líderes cristãos recebem ameaças por...
img
Trump faz reconhecimento histórico de...
img
Êxodo de cristãos do Oriente Médio seria uma...
img
Estátua do ídolo Moloque é exibida na entrada do...
Page 1 of 16
Mais Notícias...