Família

23/08/2019Milhares de cristãos saem às ruas para protestar contra o aborto, na Austrália

 
Protestos contra legislação favorável ao aborto, em Sydney. (Foto: Reprodução/Eternity)
 
Houve quase um tom de comemoração no protesto "Stand for life" (Apoie a vida) em Martin Place, em Sidney, que aconteceu na noite de terça-feira (20). Os manifestantes estavam animados com o que chamaram de demonstração de unidade entre os cristãos contra o aborto.
 
A multidão se expressava contrária à legislação australiana para descriminalizar o aborto, que está em debate no Parlamento de New South Wales (NSW).
 
O projeto foi aprovado na câmara baixa no início deste mês. A governadora de NSW, Gladys Berejiklian, decidiu nesta tarde adiar a votação na câmara alta até que o parlamento retome a sessão (o que deve acontecer em meados de setembro, no mínimo).
 
Carregando placas de protesto com variadas inscriçôes, como por exemplo, “todo mundo merece um aniversário”, a multidão também gritava frases de efeito, como “apoie a vida”, “não ao aborto, sim à vida” e “somos a geração pró-vida”.
 
Placa diz: “Todo mundo merece um aniversário”. (Foto: Reprodução/Eternity)
 
Antes do início da longa lista de oradores, um jovem gritou à multidão: “Existe algum pró-vida [aqui]?!”
 
Diversos palestrantes falaram à multidão, incluindo políticos, líderes religiosos e o advogado ativista pró-vida do Australian Christian Lobby’s (ACL), Martyn Iles.
 
Quando algum orador dizia que a legislação favorável ao aborto havia sido aprovada, a multidão vaiava e gritava: “Vergonha!”.
 
Cristãos unidos
 
Uma mulher de meia-idade falando no meio da multidão disse a um jovem voluntário que protestava: "Bem, nós temos uma chance agora!" Ele respondeu: "E você sabe qual é a melhor coisa? O Senhor está do nosso lado”.
 
"Todas as igrejas estão reunidas!", concordou a mulher.
 
Sua alegria foi repetida pelo arcebispo anglicano de Sydney, Glenn Davies, que disse à multidão: “Estou aqui com meus colegas arcebispos! Os católicos e anglicanos estão juntos nisso! E os gregos ortodoxos também”.
 
"Somos um! Nós somos um!”, a multidão cantava.
 
O arcebispo ortodoxo armênio disse à multidão que “a NSW aboliu a pena de morte em 1955 e agora está sendo reintroduzida”.
 
"Levante sua voz para os sem voz", ele incentivou, "eu não posso ouvir você!"
 
O diretor nacional da ACL, Martyn Iles, agradeceu à multidão por estar lá, dizendo a eles: “Eu tenho que dizer, há algo estimulante em ler a Bíblia em Martin Place para aplaudir, então vou fazer isso hoje”, antes de ler a história da criação em voz alta.
 
"A vida para Deus começa no útero", disse ele, lamentando que os seres humanos "abraçaram a escuridão em vez da luz" ao falhar em proteger vidas não nascidas.
 
 
COM INFORMAÇÕES DO ETERNITY NEWS

Indique esta página
Poderá também gostar de:
Page 1 of 4
Mais Notícias...