Notícias

13/01/2020Vulcão provoca retirada de milhares nas Filipinas

 
 
Devido à coluna de fumaça, autoridades recomendam que pessoas não saiam de casa ou usem máscaras
 
Milhares de pessoas foram retiradas neste domingo (12/01) de vários locais ao sul de Manila, por risco de uma “erupção iminente” do vulcão Taal, localizado em uma ilha próxima à capital das Filipinas.
 
O Instituto Filipino de Vulcanologia e Sismologia elevou o alerta do nível 1 para o 4, em uma escala de 5, após a atividade na cratera ter se intensificado ao longo do dia e o vulcão ter expelido uma coluna de fumaça e cinzas de cerca de um quilômetro de altura.
 
Se a atividade vulcânica continuar, é possível que o Taal entre em erupção “dentro de dias ou semanas”, de acordo com avaliação de Renato Solidum, chefe do Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas.
 
As autoridades implementaram a operação de retirada de pessoas dos municípios de San Nicolás, Balete e Talisay, perto do vulcão, localizado a 65 quilômetros ao sul de Manila, segundo informaçôes do porta-voz do Conselho Nacional de Redução de Riscos de Desastres, Mark Timbal.
 
Conforme dados de 2017, a população desses três municípios estaria entre 6 mil e 10 mil habitantes. Funcionários da Cruz Vermelha das Filipinas se deslocaram para a área para ajudar nos esforços.
 
O aeroporto internacional Ninoy Aquino, de Manila, localizado ao sul da capital, anunciou às 18h27 (horário local) a suspensão de todos os seus voos, tanto de chegada quanto de partida, devido à atividade do vulcão.
 
As cinzas ejetadas pela erupção atingiram todos os bairros de Manila, a mais de 60 quilômetros do vulcão.
 
O Departamento de Saúde alertou que a exposição a cinzas pode causar problemas de saúde, por isso recomenda que os habitantes das áreas afetadas evitem ficar ao ar livre ou, caso necessário, usem máscaras e óculos ao saírem de casa.
 
Milhares de turistas visitam o Taal todos os anos, e alguns fazem excursôes à sua cratera, parcialmente inundada e onde é comum ver pequenos traços de fumaça.
 
O vulcão, que matou 1.300 pessoas em 1911 e 200 em 1965, faz parte de uma cadeia vulcânica que se estende pela região oeste da ilha de Luzon.
 
Fonte: Deutsche Welle

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
Uma semana sem ver o céu: brasileiro relata como...
img
Vulcão provoca retirada de milhares nas...
img
Estudo global indica alto risco de falta de água...
img
Formas de vida antigas despertaram após 40.000...
img
Mudanças climáticas ameaçam progresso no...
img
Para matar ratos, EUA querem jogar quase 1,5...
img
Cada vez mais cidades declaram estado de...
img
Submarino que pegou fogo no Ártico poderia ter...
img
Por que é erro científico usar dias frios para...
img
Vale é condenada pela 1ª vez por danos da...
img
JEFF BEZOS, FUNDADOR DA AMAZON E BLUE ORIGIN,...
img
Brasil e EUA lideram retrocessos ambientais,...
img
Sudeste Asiático se revolta contra os resíduos...
img
SUBSTITUIÇÃO DO DIESEL POR “GNL” PERMITIRIA ATÉ...
img
AS 20 MELHORES E AS 10 PIORES CIDADES NO NOVO...
img
ALGUNS RIOS ESTÃO TÃO POLUÍDOS POR DROGAS QUE...
img
90% DO PLÁSTICO NOS OCEANOS VEM DE APENAS 10 RIOS...
img
Monsanto vai a julgamento nos EUA por agrotóxico...
img
Arqueólogos descobrem a cidade de Siló, onde...
img
Brasil precisa reduzir drasticamente consumo de...
img
Em 20 anos, extremos climáticos custaram US$ 3,5...
img
Indianos estão deixando Nova Deli para fugir da...
img
Volkswagen diz que última geração de motores a...
img
Casais que moram juntos antes do casamento têm...
img
Quem mais gera lixo no mundo, e quem mais sofre...
img
Ambientalistas tentam evitar que Belo Monte cause...
img
Pesquisador quer construir muralha para impedir...
img
Três coisas que podemos fazer para evitar que a...
img
Ondas de calor serão mais intensas e já refletem...
img
Com as ondas de calor que Europa passa, temporais...
Page 1 of 693
Mais Notícias...